Crise do aço atinge Usiminas e siderúrgica anuncia fechamento de Alto-forno 1, em Ipatinga

Publicado em

 

O presidente da Usiminas, Marcelo Chara, anunciou que a siderúrgica fechará o Alto-Forno 1, em Ipatinga, em decorrência do mau momento vivido do aço no mercado local. O anúncio foi feito durante uma entrevista coletiva concedida na manhã desta segunda-feira (11), no Vale do Aço.

De acordo com Chara, a invasão do aço chinês no mercado brasileiro tornou inviável que a empresa mantenha os três alto-fornos da cidade funcionando. Só o alto-forno 1 tem capacidade de produzir 600 mil toneladas de aço por ano.

“As importações do aço chinês estão destroçando o tecido industrial do país e estão afetando diretamente toda a indústria. Estão entrando no país a preços subsidiados e isso gera um tremendo dano”, comenta Chara, lembrando que o Governo Chinês subsidia a produção para gerar empregos localmente e vende o aço com preço abaixo do valor de mercado para o resto do mundo.

Embora o presidente da Usiminas tenha anunciado a paralisação do Alto-forno 1, ele não precisou exatamente a data em que isso irá ocorrer. Porém, adiantou que a medida inevitavelmente resultará em redução de empregos para o Vale do Aço, como consequência da diminuição de produção e dos investimentos na cadeia siderúrgica.

Na semana passada, a Aperam, antiga Acesita, em Timóteo, também havia anunciado redução em sua produção no Vale do Aço. Saiba mais. Outras companhias, como Gerdau e ArcelorMittal também haviam feito cortes na produção, dando férias coletivas e até demissões por conta da crise.

Aumento de alíquota sobre importação do aço é solução apontada pelo segmento 

Já há algumas semanas o presidente da Usiminas vem cobrando o aumento da alíquota sobre importação do aço para tornar a matéria-prima brasileira competitiva no mercado interno. Chara lembrou durante a coletiva que Estados Unidos, México e países da União Europeia tomaram a medida como forma de combater o comércio desleal da China.

De acordo com Chara, representantes do segmento já vêm em intensa negociação com o Governo Federal para obter o aumento da taxas sobre importação do aço e anunciou que em breve haverá uma reunião com os ministros do Desenvolvimento, Indústria, Serviço e Comércio e da Fazenda, Geraldo Alkimin e Fernando Haddad, respectivamente, para tratar do tema.

Matérias Relacionadas

‘Festival Fartura Dona Lucinha’ agita cidades de Serro e Conceição do Mato Dentro

Entre os dias 20 e 28 de maio, o "Festival Fartura Dona Lucinha" chega...

‘Rodovia do Minério’: acordo entre MPMG e prefeituras pode tirar 1.500 carretas da BR–040

No primeiro semestre deste ano, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pretende finalizar...

“A Concessão Itabira Iron”: Livro relata a história da mineração em Itabira.

"A concessão Itabira Iron, a origem da Vale e os primórdios da mineração no...

“É impossível conduzir uma agência na situação que ela está” – diz AMIG sobre Agência Nacional de Mineração

A Associação dos Municípios Mineradores de Minas Gerais e do Brasil(AMIG) declarou apoio aos...

últimas Matérias

 Anglo Gold Ashanti tem vagas de estágio para níveis técnico e superior

Vagas se destinam tanto a atuações presenciais quanto híbridas, com carga horária diária de 6 horas; Inscrições podem ser feitas pela internet até 31 de agosto

 Ato em defesa da ANM – servidores protestam pela estruturação da Agência Nacional de Mineração

Servidores da Agência Nacional de Mineração estão com as atividades paralisadas como forma de...

 Funcionários dos Correios desistem de greve na véspera da Black Friday

Servidores cogitavam paralisação para reivindicar correções em Acordo Coletivo e melhores condições de trabalho, mas desistiram da ideia após terem pedidos considerados pelos Correios

‘AMM nas Micros’ chega em Conceição do Mato Dentro na próxima semana

A caravana do “AMM nas Micros” volta às estradas e desta vez o objetivo...