Itabira e Catas Altas são destaques no PIB per capita, calculado pela Fundação João Pinheiro

Publicado em

 

Graças à mineração do minério de ferro e o aumento de suas cotações, Itabira e Catas Altas foram destaques em 2021 tanto no que se refere ao indicador do PIB per capita quanto em relação aos ganhos de participação no produto agregado estadual. Os dados foram apresentados pela Fundação João Pinheiro, em estudo divulgado nesta sexta-feira (15) que mostra, também, que apenas 21 municípios responderam por mais da metade do Produto Interno Bruto (PIB) de Minas Gerais em 2021 – estimado em R$ 857,6 bilhões.

Conforme o estudo, das 853 cidades, 50 representaram 66,8% do indicador, e 242 formaram 90% do resultado. Além de Belo Horizonte (12,3%), também se destacaram como base do PIB os municípios de Uberlândia (5%), Contagem (4,3%), Betim (3,9%) e Nova Lima (2,5%).

Catas Altas foi o município mineiro com o maior PIB per capita, indicador que representa a capacidade de geração de renda atribuída a cada pessoa de um determinado local, com R$ 920.833,97. Por outro lado, considerando-se o período de 2010 a 2021, a FJP constatou que Extrema, no Sul de Minas, foi o município com maior ganho de participação no total do PIB estadual.

O avanço nos preços e na produção física de produtos minero-siderúrgicos, por exemplo aço e ferro-gusa, também favoreceu a renda per capita nos municípios com especialização produtiva na metalurgia, como Ipatinga e Ouro Branco.

O pesquisador da FJP, Thiago Almeida, explica que a indústria extrativa mineral (minério de ferro) predominou em seis dos dez municípios com o maior PIB per capita: Catas Altas, São Gonçalo do Rio Abaixo, Itatiaiuçu, Conceição do Mato Dentro, Itabirito e Nova Lima.

“O ano de 2021 marca a retomada da extração de minério nos municípios do quadrilátero ferrífero após o rompimento da barragem em Brumadinho em 2019. E foi esta retomada na extração e produção de minério de ferro, somada ao efeito significativo dos preços e cotações do produto, que fez da região um dos destaques positivos no resultado do PIB dos municípios”, analisa o pesquisador.

Além disso, a metalurgia foi decisiva para o resultado em Jeceaba e Ouro Branco. Apesar da crise hidrológica em 2021, Araporã (onde está localizada a usina de Itumbiara) ainda apareceu na décima posição entre os municípios com melhor ranqueamento.

Sem Titulo 20
Fonte: Fundação João Pinheiro

Além de Itabira e Catas Altas, 27 cidades vivem da mineração

Ainda de acordo com o estudo da FJP, os dados do PIB dos municípios mineiros em 2021 confirmaram a existência de uma grande diversidade no seu grau de especialização. A agricultura foi a principal atividade econômica em 109 cidades mineiras, enquanto outras 51 tiveram na indústria de transformação o carro-chefe da economia local.

“Os dados mostram que 2021 foi favorável para a produção das commodities agrícolas. Um bom exemplo disso é o caso de Unaí, que se destaca, novamente, como um importante município produtor de soja em Minas Gerais”, avalia Thiago Almeida.

A mineração predominou em 27 cidades, além de Itabira e Catas Altas. Já a geração de eletricidade foi principal destaque em 15 municípios. A pecuária e produção florestal dominaram a estrutura produtiva local em sete municípios, enquanto o comércio dominou em seis e a construção civil foi a principal atividade em dois municípios.

Metodologia do cálculo

A divulgação do PIB dos municípios pela FJP ocorre com defasagem de dois anos porque o período é necessário para a contabilização bases de dados mais completas e abrangentes, apresentadas por diversas pesquisas anuais realizadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Por isso, de acordo com a entidade, os resultados do PIB municipal de 2021 estão sendo divulgados no final do ano de 2023. É importante ressaltar que a compilação dos resultados do PIB municipal é coordenada pelo IBGE em parceria com os institutos estaduais de estatísticas, no caso de Minas Gerais, a Fundação João Pinheiro.

O Informativo Técnico na íntegra pode ser acessado por meio do link. As informações são da Agência Minas.

 

Matérias Relacionadas

‘Festival Fartura Dona Lucinha’ agita cidades de Serro e Conceição do Mato Dentro

Entre os dias 20 e 28 de maio, o "Festival Fartura Dona Lucinha" chega...

‘Rodovia do Minério’: acordo entre MPMG e prefeituras pode tirar 1.500 carretas da BR–040

No primeiro semestre deste ano, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pretende finalizar...

“A Concessão Itabira Iron”: Livro relata a história da mineração em Itabira.

"A concessão Itabira Iron, a origem da Vale e os primórdios da mineração no...

“É impossível conduzir uma agência na situação que ela está” – diz AMIG sobre Agência Nacional de Mineração

A Associação dos Municípios Mineradores de Minas Gerais e do Brasil(AMIG) declarou apoio aos...

últimas Matérias

 Anglo Gold Ashanti tem vagas de estágio para níveis técnico e superior

Vagas se destinam tanto a atuações presenciais quanto híbridas, com carga horária diária de 6 horas; Inscrições podem ser feitas pela internet até 31 de agosto

 Ato em defesa da ANM – servidores protestam pela estruturação da Agência Nacional de Mineração

Servidores da Agência Nacional de Mineração estão com as atividades paralisadas como forma de...

 Funcionários dos Correios desistem de greve na véspera da Black Friday

Servidores cogitavam paralisação para reivindicar correções em Acordo Coletivo e melhores condições de trabalho, mas desistiram da ideia após terem pedidos considerados pelos Correios

‘AMM nas Micros’ chega em Conceição do Mato Dentro na próxima semana

A caravana do “AMM nas Micros” volta às estradas e desta vez o objetivo...