Samarco chega a 20 milhões de toneladas de pelotas de minério de ferro produzidas

Publicado em

 

Conhecida mundialmente como protagonista do desastre da barragem de Fundão, em Mariana, por contaminar o Rio Doce, destruir o distrito de Bento Rodrigues e causar a morte de 19 pessoas em novembro de 2015, a mineradora Samarco apresenta resultados expressivos em sua recuperação. A empresa atingiu, na última semana, a marca de 20 milhões de toneladas de pelotas de minério de ferro produzidas, desde a retomada de suas operações em dezembro de 2020. A companhia reiniciou os trabalhos sem a utilização de barragens de rejeitos e prevê alcançar 60% da capacidade produtiva a partir de 2025.

No período, foram embarcados 200 navios, segundo relatórios da empresa. “Avaliamos esse desempenho de uma forma positiva para o nosso negócio. A continuidade das operações também é uma oportunidade para que possamos compartilhar valor com a sociedade. Para esse ano a expectativa é que a nossa produção atinja cerca de 9 milhões de toneladas de pelotas e finos de minério de ferro, o que significa um incremento de 10% com relação ao volume produzido nos dois anos anteriores. As boas práticas nos mostram que é possível fazer uma mineração diferente, mais segura e sustentável, conforme o nosso propósito”, destaca o diretor de Operações, Sérgio Mileipe.

Segundo o gerente-geral Comercial e Marketing, Renato Pereira, a Samarco consolidou seu retorno ao mercado desde a retomada operacional:  “Mais do que números, além de concretizarmos a estabilidade operacional da empresa, restabelecemos e estreitamos ainda mais as relações com nossos clientes. Fornecemos produtos de elevada qualidade cujo valor agregado proporciona maior eficiência e performance na produção de aço, contribuindo também para a redução de gases de efeito estufa, como o CO2″, ressaltou Renato.

Atuação global

De acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram), além de suprirem o mercado interno, os produtos da Samarco integram a cadeia produtiva de grandes siderúrgicas da Europa, Oriente Médio, Norte da África e Américas. A previsão é de que a retomada total da capacidade produtiva seja alcançada de maneira segura até 2028. Somente para 2023, os investimentos da empresa alcançam R$ 1,6 bilhão. Além da sustentação do negócio, os recursos são destinados ao projeto de descaracterização da cava e da barragem de Germano, obras em estágio avançado, e a projetos de inovação.

Desde o rompimento da barragem de Fundão, a mineradora vem realizando ações de reparação ao meio ambiente e comunidades atingidas por meio da Fundação Renova. A entidade atua a partir de acordo feitos com a justiça, controlando os recursos destinados às ações reparatórias. Clique e saiba mais.

Matérias Relacionadas

‘Festival Fartura Dona Lucinha’ agita cidades de Serro e Conceição do Mato Dentro

Entre os dias 20 e 28 de maio, o "Festival Fartura Dona Lucinha" chega...

‘Rodovia do Minério’: acordo entre MPMG e prefeituras pode tirar 1.500 carretas da BR–040

No primeiro semestre deste ano, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pretende finalizar...

“A Concessão Itabira Iron”: Livro relata a história da mineração em Itabira.

"A concessão Itabira Iron, a origem da Vale e os primórdios da mineração no...

“É impossível conduzir uma agência na situação que ela está” – diz AMIG sobre Agência Nacional de Mineração

A Associação dos Municípios Mineradores de Minas Gerais e do Brasil(AMIG) declarou apoio aos...

últimas Matérias

 Anglo Gold Ashanti tem vagas de estágio para níveis técnico e superior

Vagas se destinam tanto a atuações presenciais quanto híbridas, com carga horária diária de 6 horas; Inscrições podem ser feitas pela internet até 31 de agosto

 Ato em defesa da ANM – servidores protestam pela estruturação da Agência Nacional de Mineração

Servidores da Agência Nacional de Mineração estão com as atividades paralisadas como forma de...

 Funcionários dos Correios desistem de greve na véspera da Black Friday

Servidores cogitavam paralisação para reivindicar correções em Acordo Coletivo e melhores condições de trabalho, mas desistiram da ideia após terem pedidos considerados pelos Correios

‘AMM nas Micros’ chega em Conceição do Mato Dentro na próxima semana

A caravana do “AMM nas Micros” volta às estradas e desta vez o objetivo...