Braskem é alvo de operação da PF por exploração de sal-gema em Maceió

Publicado em

Na manhã desta quinta-feira (21), a Polícia Federal (PF) deflagrou a Operação Lágrimas de Sal para investigar possíveis crimes cometidos pela Braskem durante a exploração de sal-gema em Maceió.

A exploração de sal-gema na capital alagoana entre 1976 e 2019 resultou em grave instabilidade do solo em comunidades como Pinheiro, Mutanje, Bebeduro e arredores. A área tornou-se inabitável devido ao risco de desabamento de casas e ruas e fechamento de empresas, resultando na necessidade de mais de 60 mil pessoas deixarem a comunidade.

PF encontrou atividades de exploração ilegal na mina da Braskem em Maceió

A investigação da PF encontrou indícios de que as atividades minerárias realizadas no local não “atendiam aos parâmetros de segurança previstos na literatura científica e nos respectivos planos de lavra, que visam garantir a estabilidade da mina e a segurança da população residente”. na superfície”.

De acordo com a investigação realizada até agora, foram encontrados “indícios de dados falsos e omissão de informações relevantes ao órgão público responsável pela fiscalização da atividade, permitindo a continuidade dos trabalhos mesmo já havendo problemas de estabilidade na caverna de sal”.

A PF afirmou que os réus da Braskem poderão responder no âmbito de suas atribuições por crimes como poluição qualificada, apropriação indébita de recursos federais e fornecimento de estudos ambientais falsos ou enganosos (inclusive omissões).

Cerca de 60 policiais federais executaram 14 mandados judiciais de busca e apreensão vinculados a investigadores nas cidades de Maceió, Rio de Janeiro e Aracaju, capital do estado de Sergipe. O mandado de prisão foi expedido pela Justiça Federal de Alagoas.

O nome da Operação Lágrimas de Sal é referência ao sofrimento causado à população pela atividade de exploração de sal-gema na mina da Braskem.

Matérias Relacionadas

‘Festival Fartura Dona Lucinha’ agita cidades de Serro e Conceição do Mato Dentro

Entre os dias 20 e 28 de maio, o "Festival Fartura Dona Lucinha" chega...

‘Rodovia do Minério’: acordo entre MPMG e prefeituras pode tirar 1.500 carretas da BR–040

No primeiro semestre deste ano, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pretende finalizar...

“A Concessão Itabira Iron”: Livro relata a história da mineração em Itabira.

"A concessão Itabira Iron, a origem da Vale e os primórdios da mineração no...

“É impossível conduzir uma agência na situação que ela está” – diz AMIG sobre Agência Nacional de Mineração

A Associação dos Municípios Mineradores de Minas Gerais e do Brasil(AMIG) declarou apoio aos...

últimas Matérias

 Anglo Gold Ashanti tem vagas de estágio para níveis técnico e superior

Vagas se destinam tanto a atuações presenciais quanto híbridas, com carga horária diária de 6 horas; Inscrições podem ser feitas pela internet até 31 de agosto

 Ato em defesa da ANM – servidores protestam pela estruturação da Agência Nacional de Mineração

Servidores da Agência Nacional de Mineração estão com as atividades paralisadas como forma de...

 Funcionários dos Correios desistem de greve na véspera da Black Friday

Servidores cogitavam paralisação para reivindicar correções em Acordo Coletivo e melhores condições de trabalho, mas desistiram da ideia após terem pedidos considerados pelos Correios

‘AMM nas Micros’ chega em Conceição do Mato Dentro na próxima semana

A caravana do “AMM nas Micros” volta às estradas e desta vez o objetivo...